Solicite um teste

O que é a governança corporativa?

29 AGO 2016
29 AGO. 2016 / por adminuplexis

Você sabe o que é a governança corporativa? Para o que ela serve? Porque as empresas precisam desse modelo de gestão?
Neste artigo, iremos tentar esclarecer um pouco sobre a governança corporativa em termos conceituais e métodos práticos.
Listaremos no artigo, os 8 princípios que caracterizam a “boa governança” e dessa forma, disponibilizar um conteúdo completo sobre o que é a governança corporativa.


Recomendamos para você: A importância da auditoria interna.


O IBGC (Instituto brasileiro de governança corporativa), define a governança corporativa como um sistema pelo qual as empresas dirigidas, monitoradas e incentivadas.
Os agentes principais da governança corporativa são:

  • Sócios
  • Conselho de administração
  • Diretoria
  • Órgãos de fiscalização e controle

Esses agentes são os responsáveis por alinhar interesses que possam ser benéficos para a otimização e preservação do valor econômico da organização em longo prazo.
Nos últimos 15 anos, os interesses sobre o tema governança corporativa têm se renovado, graças a aprovação da lei Sarbannes-Oxley pelo governo norte-americano.
A governança corporativa tem por objetivo aumentar as chances de os fornecedores de recursos garantirem, para si, o ROI (Retorno sobre o investimento), por meio de mecanismos que inclui o conselho de administração.
Agora que compreendemos um pouco sobre o que é a governança corporativa, vamos mergulhar nas 8 práticas recomendadas que caracterizam a “boa governança”.
Você está preparado?

8 características que revelam o que é a governança corporativa:

1# Participação

A participação é um ponto importante dentro do contexto da governança corporativa, pois nela, homens e mulheres possuem o direito de participar sem distinção e igualitariamente das atividades de governo.
A participação deve ser representada em dois formatos, sendo através de instituições ou representantes que sejam legítimos. São elas:

  • Participação Direta
  • Participação Indireta

Este método que envolve a participação deve contar com:

  • Liberdade de expressão
  • Liberdade de associação
  • Sociedade civil

Apesar do princípio parecer um pouco fantasioso, se existirem leis que sejam claras e específicas, é perfeitamente possível que consiga fazer garantir os termos propostos.

2# Estado de direito

A boa governança corporativa deve garantir uma estrutura legal justa (em termos jurídicos), que se aplique a todos os colaboradores da organização.
A empresa deve agir de acordo com as leis, norma e regulamentações que sejam diretamente aplicáveis ao modelo de negócio em que atua.
3# Transparência

Possuir uma boa comunicação, que seja unilateral, contribui para a construção de um ambiente confiável.
A transparência deve caracterizar-se no ato de sempre informar com clareza, sem restringir-se ao desempenho econômico-financeiro.
Em um artigo publicado pela Endeavor Brasil, a boa comunicação deve conter características como:

  • Franqueza
  • Espontaneidade
  • Tempestividade

É necessário que informar seja um desejo sincero por parte da companhia e não apenas uma obrigação.

4# Responsabilidade

As responsabilidades empenhadas pelas organizações devem ser conduzidas de acordo com objetivo de trazer uma longa duração ao negócio.
Decisões que afetam a sociedade de forma negativa devem ser evitadas, principalmente quando relacionadas ao meio ambiente.
Dessa forma, as ações de ordem ambiental devem fazer parte do modelo de atuação da empresa.

5# Orientação por consenso

As decisões são tomadas levando em consideração todos os interesses que parte dos agentes responsáveis pela administração da empresa.
Chegar a uma concordância envolvendo os agentes da administração, é um objetivo um tento complexo para a governança corporativa atingir, mas, não é impossível.
É necessário ter a compreensão de qual caminho a empresa irá trilhar para atingir seus objetivos, dessa forma, as decisões a serem tomadas pelo conselho administrativo podem ser mais realistas.

6# Equidade

A equidade está relacionada a uma tratativa justa de todos os grupos que possam fazer parte da organização ou que possuam os mesmos interesses.
Os grupos põem ser compostos por:

  • Colaboradores
  • Clientes
  • Fornecedores
  • Investidores

Dessa forma, as decisões devem assegurar que todos os agentes envolvidos se sintam como parte dela e que não sejam excluídos em um futuro existente.
Sendo assim, tais atitudes como políticas discriminatórias serão totalmente inaceitáveis.


Recomendamos para você: Conheça a importância da prática de KYC.


7# Efetividade e eficiência

A garantia da implantação de processos internos que sejam eficientes para a empresa, é um dever de entrega de resultados da boa governança.
É necessário saber tirar o melhor dos recursos disponíveis para poder atingir a excelência que resulte em bons frutos para a empresas.
Instituições que aplicam governança corporativa a sua gestão, possuem mais credibilidade ante ao mercado.

8# Prestação de contas

A prestação de contas está ligada a metodologia da auditoria fiscal e de dados contábeis confiáveis.
As empresas deveriam ser fiscalizadas pelos agentes envolvidos no fornecimento de recursos e por todos aqueles que podem ser afetados pelas decisões, ato e atividades.
Seguindo essa linha tênue da fiscalização, os dados fiscais financeiros poderiam ser cada vez mais concretos e sem alteração, minimizando os erros e fraudes cometidos por interesses de conflitos.

Conclusão

A governança corporativa é uma forma de aplicar diversas regras que possam dar um sentido lógico para o funcionamento do negócio, para que dessa forma, os processos possam ser mais ágeis, transparentes e autônomos às atividades da empresa.
É importante que haja sempre concordância entre o conselho administrativo, para que decisões estratégicas sem valor, não venham a ser tomadas.


Recomendamos para você: 5 dicas de controles internos.


Para que todo o processo aplicado pela governança corporativa seja efetivo, podemos criar diretorias temáticas, instaurar um conselho consultivo, aplicar auditorias independente, entregar relatórios periódicos e diversas outras ações.
Espero que após esse mergulho nas principais características que forma o conceito de “boa governança”, você possa ter compreendido u pouco mais sobre o que é a governança corporativa.
Caso possua alguma dica sobre governança corporativa, não deixe de contribuir com o seu comentário logo abaixo. Adoraríamos receber o seu feedback e saber como os nossos artigos tem contribuindo para uma melhor compreensão sobre o tema.
Saiba como a upLexis tem contribuído para uma melhor aplicação da governança corporativa com os seus clientes, através de informações relevantes e precisas que desempenham um papel diferencial no processo decisório.
Se desejar saber mais sobre o assunto, entre em contato com os nossos consultores e especialistas no assunto, é só clicar aqui.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *